terça-feira, 24 de abril de 2012

Súplica do reino dos animais aos humanos

Tulku Pema Wangyal Rinpoche


"Súplica do reino dos animais aos humanos"

"Um bom pedaço de carne cozido nas especiarias mais finas"... eis para nós o maior terror, o suplício insuportável:

Vocês arrancam-nos a vida do corpo - delicado corpo, vida querida - num braseiro digno dos infernos. Pensem nisso um segundo: Vocês põem-nos a cozer vivos.

A guerra contra o tirano aterroriza-vos; tremem com a idéia de que isso degenere em Terceira Guerra mundial, e têm razão: é verdadeiramente inquietante.

Mas os nossos tormentos vêm-nos de medos bem mais temíveis. Que desgraça! Ó sábios entre os humanos, escutem-nos um instante!

Se vós sois verdadeiramente ameaçados pela penúria, se morrem de fome, se a pobreza vos aflige a ponto de não terem o mínimo farrapo para vestir, pois bem, apesar de a nossa vida nos ser tão preciosa como a vossa o é para vocês, é com alegria que vos oferecemos o nosso corpo e a nossa vida.

Senão, tenham amor e benevolência bastantes para nos concederem uma humilde alegria: A liberdade de viver em paz onde não reine em absoluto este medo incessante. 

Que o pensamento da paz veja o dia sem esforço na mente de todos os seres vivos - vivam eles sob a terra, sobre a terra ou no espaço - para que um dia brilhe a aurora da paz!

Possam todo o comportamento cruel e toda a agressão pacificarem-se e desaparecerem por si mesmos! 

Pois que todos os seres, tanto os grandes como os pequenos, querem somente ser felizes e não sofrer, possam eles transbordar de amor e compaixão, que são a fonte da felicidade, e nunca mais ceder à crueldade e à agressividade, que são a fonte da desgraça!"

                                                                                           Tulku Pema Wangyal Rinpoche

Nenhum comentário: