terça-feira, 31 de maio de 2011

Khandro Tsering Chödron 1929 - 2011



    Khandro Tsering Chödrön, esposa espiritual de Jamyang Khyentse Chökyi Lodrö, foi reconhecida como uma das maiores praticantes femininas do budismo tibetano nos últimos tempos, era também considerada uma emanação de Shelkar Dorje Tso.

    Khandro nasceu no ano da Cobra de Terra (1929) na família Aduk Lakar da região de Kham Trehor, uma antiga família de benfeitores que patrocinaram muitos monastérios e professores no Tibet desde o tempo de Je Tsongkhapa. Sua mãe era Dechen Tso, princesa de Ling, que foi casada com os dois irmãos de Lakar, Tutob Namgyal e Sonam Tobgyal. Ela se tornou a esposa espiritual de Jamyang  Khyentse em 1948, na ocasião em que ele estava com a saúde muito fraca e muitos de seus discípulos solicitaram que ele tivesse uma consorte para prolongar sua vida. Durante onze anos, ela serviu como sua atendente e devotada companheira, recebendo inúmeros ensinamentos e transmissões, pedindo praticas e preces e fazendo perguntas à ele em forma de canções.

    De acordo com Dzongsar Ngari Tulku (Tenzin Khedrup Gyatso), na ocasião [1952] em que Jamyang Khyentse Chökyi Lodrö estava abrindo o local sagrado de Khyungchen Paldzong, localmente conhecido como Gyalgen Khyungtak , acima do monastério Dzongsar, Jamyang Khyentse, Gyarong Khandro, Khandro Tsering Chödrön e Sogyal Rinpoche, deixaram a marca de suas mãos na rocha solida.



    Junto com sua irmã mais velha, Tsering Wangmo, cujo marido Tsewang Paljor foi secretário particular de Jamyang Khyentse, o jovem Sogyal Rinpoche, Lama Chokden e um pequeno grupo de familiares e atendentes, ela acompanhou Jamyang Khyentse ao Tibete Central, em 1955, período durante o qual seu tutor Lama Tseten faleceu perto de Yamdrok Tso.

    Do Tibet Central, o grupo foi para a Índia e Sikkim, tomando como residência o templo do Palácio Real de Gangtok. Khandro continuou a viver lá por muitos anos após a passagem de Jamyang Khyentse em 1959, tranquilamente dedicando sua vida a oração constante, na presença de sua Stupa. Ela viajou do Sikkim à Europa e America varias vezes a pedido de seu sobrinho Sogyal Rinpoche. Em 5 de dezembro de 2006, perto do inicio do primeiro retiro de três anos no Centro Rigpa, Khandro Tsering Chödron mudou-se para o Lerab Ling.

Khandro Tsering Chödron com Jigme Khyentse e Pema Wangyal

    Khandro Tsering Chödrön faleceu ontem, 30 de maio de 2011, no Centro  Lerab Ling na França. Sogyal Rinpoche e Orgyen Tobgyal Rinpoche estavam presentes no momento da sua morte, onde ela mostrou todos os sinais de alcançar a realização final de um grande praticante Dzogchen.


(colaboração: Pema Samten Gyatso)

Armadilhas da Prática Espiritual

Jigme Khyentse Rinpoche


 "...claro que quando a gente está com muita dor, não há outra saída, senão tomar um analgésico. E os ensinamentos de Buda podem ser usados como um analgésico..., mas além disso, eles têm muitas outras propriedades. E é isso que nós precisamos conhecer; que nós precisamos desenvolver... E uma abordagem que se faz, quando se toma um analgésico, é que o analgésico permite que nós não lidemos com a dor. E se o analgésico fizer com que a dor diminua... para que nós possamos lidar com ela..., então isso é ótimo! Mas se, ao invés disso ele faz com que nós não sintamos a dor e, portanto, não tenhamos que 'lidar' com ela..., então, na verdade, aquele analgésico está ajudando a ignorância!"  -  Jigme Khyentse  Rinpoche


Agradecimentos a Mauricio Sabbado por compartilhar esse ensinamento precioso.


sábado, 28 de maio de 2011

Além do Materialismo Espiritual

Chögyam Trungpa in Boulder, 1979


"O percurso correto do caminho espiritual é um processo muito sutil e não alguma coisa a que possamos atirar-nos ingenuamente. Existem numerosos desvios que levam a uma distorção egocentrada da espiritualidade; podemos iludir-nos, imaginando que estamos nos desenvolvendo espiritualmente quando, na verdade, não fazemos senão fortalecer nosso egocentrismo por meio de técnicas espirituais. A essa distorção básica pode dar-se o nome de materialismo espiritual." 


Dilgo Khyentse Rinpoche & Chögyam Trungpa


"Estamos aqui para aprender um pouco sobre espiritualidade. Eu confio na qualidade autêntica desta busca, mas é preciso questionar sua natureza. O problema é que o ego consegue transformar todas as coisas visando ao seu uso próprio, inclusive a espiritualidade. O ego está constantemente tentando adquirir e aplicar os ensinamentos da espiritualidade em benefício próprio. Os ensinamentos são tratados como uma coisa externa, externa a "mim", uma filosofia que procuramos copiar. Na realidade, não desejamos identificar-nos com os ensinamentos ou vir a ser os ensinamentos. Assim, quando o nosso mestre fala em renúncia do ego, tentamos imitar essa renúncia. Cumprimos as formalidades, fazemos os gestos apropriados mas, na verdade, não queremos sacrificar parte alguma do nosso modo de vida. Tomamo-nos atores habilidosos e, ao mesmo tempo que brincamos de surdos-mudos com o verdadeiro significado dos ensinamentos, encontramos algum conforto fingindo seguir o caminho. "

Além do Materialismo Espiritual
Chögyam Trungpa
Editora Cultrix

segunda-feira, 23 de maio de 2011

sábado, 21 de maio de 2011

Kyabje Trulshik Rinpoche, novo monastério

Um dia em Sitapaila documenta a construção de um instituto monástico tibetano no Nepal. O projeto é dirigido por Kyabje Trulshik Rinpoche - o atual chefe da escola Nyingma e um dos professores de S.S. o Dalai Lama.

Este projeto é apoiado pela Songtsen através da Fundação Kangyur Rinpoche, e vai abrigar centenas de monges tibetanos refugiados e ajudar a preservar as tradições culturais e espirituais do Tibet.

Nos vídeos, Kyabje Trulshik Rinpoche está acompanhado por Jigme Khyentse Rinpoche e seu irmão Tulku Pema Wangyal Rinpoche.

parte 1

parte 2

(Nota: os vídeos são de 2007 e o monastério hoje está praticamente pronto) 





sexta-feira, 20 de maio de 2011

Thinley Norbu Rinpoche

    

Thinley Norbu Rinpoche ou Dungsé Thinley Norbu é um dos professores mais elevados da linhagem Nyingma do budismo tibetano, ele é o filho mais velho de S.S. Dudjom Rinpoche. 

Reconhecido como a encarnação de Tulku Drime Oser, que foi um dos sete filhos de Dudjom Lingpa, ele também é considerado uma emanação Longchen Rabjam (Longchenpa).

    Em sua juventude, no Tibet, ele estudou durante nove anos no Monastério Mindroling.

Rinpoche é o pai de Dzongsar Khyentse Rinpoche e de Dungse Garab Rinpoche.

Desde que deixou o Tibet e veio morar no Ocidente, ele tem escrito muitos livros em língua inglesa. Seus livros são referências essenciais para todos os praticantes da tradição Nyingma. 

Atualmente ele vive entre o estado de Nova York (EUA) e o Nepal.

Thinley Norbu Rinpoche no Nepal em 2010 

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Segunda edição do Windhorse


Já está disponível a segunda edição da revista online do Chagdud Gonpa na América do Sul. A edição, dedicada ao dia das mães, nos presenteia com ensinamentos em áudio e vídeo de Chagdud Tulku Rinpoche, uma carta de Chagdud Khadro e uma entrevista com Lama Tsering entre outras preciosidades.

sexta-feira, 6 de maio de 2011