quinta-feira, 4 de maio de 2017

Darma



Darma,
conjunto de ensinamentos,
usado para expandir a mente do aluno
para a realidade das coisas
como elas são.

Louca Sabedoria - A vida e a época de Chogyam Trungpa Rinpoche

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Abandonando as atividades mundanas



"Todos os siddhas do passado só atingiram realização praticando com determinação, aceitando voluntariamente todas as privações e abandonando todas as atividades mundanas.  Nenhum deles atingiu a realização praticando lado a lado com as atividades normais da vida cotidiana, desfrutando de conforto, bem-estar e fama."

                                                            Patrul Rinpoche

"Quando tiver se instalado em um lugar confortável, com comida suficiente, roupas quentes e um benfeitor generoso, você terá cultivado o demônio antes mesmo de começar a cultivar o Darma"
               
                                                                   Rigdzin Jigme Lingpa


terça-feira, 25 de abril de 2017

Se as pessoas praticam, conseguem melhorar

Chagdud Tulku Rinpoche praticando

“Seria ingênuo supor que praticantes novos conseguirão imediatamente eliminar todas as suas deficiências e desenvolver todas as qualidades positivas da prática. Porém, se ao entrar pela porta do Darma, seja em que estágio for de suas vidas, eles continuarem a praticar, então o amor, compaixão e sabedoria crescerão. Se as pessoas praticam, conseguem melhorar. Aqui não há diferença alguma entre orientais e ocidentais.”
  
                                                                 Chagdud Tulku Rinpoche


extraído de "Ensinamentos de Grandes Mestres - Conversando com Chagdud Rinpoche"

domingo, 19 de março de 2017

Não é para a felicidade: um guia para as chamadas práticas preliminares

 

Não é para a felicidade: um guia para as chamadas práticas preliminares

Você medita porque deseja sentir-se bem? Ou para ajudar a relaxar e ser “feliz”? Se essas são as suas razões, francamente, de acordo com Dzongsar Khyentse Rinpoche, é bem melhor fazer uma massagem corporal completa do que tentar praticar o Darma.
Uma prática espiritual genuína, principalmente o ngondro, ou as assim chamadas práticas preliminares, não proporciona o tipo de conforto e tranquilidade que a maioria das pessoas mundanas deseja, muito pelo contrário. Mas, se o seu objetivo final é a iluminação, a prática de ngondro é essencial, e Não é para a felicidade é o guia perfeito, pois contém tudo aquilo que o praticante precisa para iniciar, inclusive conselhos sobre:
  • como desenvolver a “mente de renúncia”
  • disciplina, meditação e sabedoria
  • como usar a imaginação na prática de visualização
  • por que é preciso ter um guru

Sobre o livro

  • ISBN: 978-85-66864-36-6
  • Tradutora: Patricia Zebrauskas
  • Formato: 16x23cm
  • Páginas: 224
  • Sumário

Sobre o autor: Dzongsar Jamyang Khyentse

Dzongsar Jamyang Khyentse (Khyentse Norbu) é um Lama do budismo tibetano que viaja e oferece ensinamentos em todo o mundo além de ser um premiado cineasta. Também é responsável por diversos monastérios na Asia e é diretor espiritual de centros de meditação em Vancouver , São Francisco, Sydney, Hong Kong e Taipei. Ele também dirige a organização budista Siddhartha’s Intent.
Dzongsar Khyentse Rinpoche também é autor do livro "O que faz você ser budista?" (Ed. Pensamento/Cultrix)

AQUI: https://www.lucidaletra.com.br/products/nao-e-para-a-felicidade